Sem nada

Chegou o Natal, Joãozinho estava radiante porque tinha acabado de ganhar uma bicicleta.

Ele esperou durante o ano todo aquele seu presente… Se comportou muito bem com os mais velhos, foi um bom aluno e finalmente conseguiu ganhar a sua desejada bicicleta. No dia seguinte, o garoto já começou a andar com o tão sonhado presente:

— Olha, papai… Sem uma mão!

— Cuidado, menino! Você nem sabe andar direito com as duas mãos e já quer andar sem uma?

— Olha só, papai… Sem as duas mãos!

— Cuidado, moleque, você vai se machucar!

De repente, escuta-se um barulho e então Joãozinho diz:

— Olha só, papai… Sem os dentes!